superação.bem.estar.listapendencia

Gosto muito de uma colocação do Padre Fábio de Melo quando diz: “Eu canto o que preciso ouvir”. De certa forma, tenho observado o meu prazer pela escrita e percebi que na grande maioria das vezes, escrevo o que eu preciso ler.

Hoje, por exemplo, estou com aquela sensação de querer resolver todos os problemas, definir pequenas pendências, começar a organizar as férias, arrumar as gavetas, armários, e tantas outras coisas que não sei nem por onde começar. E aí, paraliso. É tanto a fazer que acabo me perdendo nos afazeres.

Nesses momentos o melhor que se tem a fazer é deixar que essa paralisação se instale.

Sim, não adianta querer resolver tudo, sem um mínimo de programação. Se há muito a ser feito, é preciso traçar um plano. Talvez, listar num papel tudo o que se tem para fazer seja um bom começo. Pode parecer muito simples, mas continua sendo um dos meios mais fáceis de organizar nossas ideias e emoções. Quando passamos para o papel, a ansiedade que antes paralisava, começa a se desfazer pouco a pouco.

Um ânimo inicial pode ser vislumbrado. Dessas tarefas, qual é a mais fácil? O que é prioridade?

Posso estabelecer algum planejamento mínimo de “quando” ou “como” fazer e aí, pouco a pouco, sem cobrança e sem stress, seguir meu plano. Pronto, ao menos, começando com a lista, posso me sentir aliviada.

Na realidade, aquela paralisação inicial, aparentemente negativa, pode ser fundamental, para a realização dos meus projetos, garantindo o meu bem-estar e equilíbrio, e impedindo que o stress invada minha vida sem eu perceber.

E você, costuma passar para o papel o seu stress?